HSERPA

"Para nos iluminarmos não precisamos apagar o brilho dos outros"

Textos

O ALÉM AQUI DO LADO, IMEDIATAMENTE AO LADO

Há sobre esta palavra “Além” uma obscuridade que se não tivesse havido a influência milenar e nebulosa das religiões não haveria.

Toda vez que alguém fala sobre o tal além, ou sobre a morte, ou simplesmente o largar o corpo da matéria num simples segundo, vem-nos à mente uma ideia de escuridão e nunca de luz.

Isto tem explicação porque todos nós já fomos e viemos deste além diversas vezes e indo para lá sem nenhum conhecimento do que seja este outro lado da vida chegamos lá ignorantes como uma criança analfabeta, ou mesmo como um adulto, que é jogado em um país estranho sem saber falar a língua do lugar e sem conhecer ninguém ali, então este lugar mete medo mesmo.

É como acordar e estar na zona rural do Afeganistão ou outro país qualquer sem saber falar a lingua, sem dinheiro e sem nenhum conhecido.

E ignorância é sinônimo de escuridão e só nos parece assombroso aquilo que nos é desconhecido e como já viemos de lá ignorantes e ainda estamos, então é lógico que temos que ter medo, pois sem termos aprendido sobre esse lugar dá medo ou receio de ir para lá.

Só perderemos este medo quando aprendido tudo sobre esta região que cedo ou tarde voltaremos e, tendo este conhecimeto, saberemos também das leis que regem a nossa vida, tanto do lada de cá como de lá, e os crimes diminuiriam naturalmente do lado de cá, pois ninguém seria tão burro a ponto de dar um "tiro no pé" sabendo das consequências, e nisso as religiões tem muita reponabilidade, pois só falam de mêdo e nunca de esclarecimento ou Luz.

E para a totalidade maciça da humanidade realmente o Além é algo assombroso, pois totalmente ignorado e no entanto é tão simples, pois num piscar do olhos viajamos para lá, ou depois de longos sofrimentos, de acordo com o merecimento de cada um, mas a imperiosa maioria procura fugir do assunto assim que ele pinta.

O nosso culto poeta Cabral de melo Neto, de Morte e Vida Severina, era ateu, mas os últimos anos de sua vida foi um tormento, incluindo forte depressão, mas a hora da inevitável “viagem” vai chegando e ninguém quer pegar o avião, (não digo que tenha sido o caso do poeta), mas a partida é obrigatória e ninguém pode nos ajudar.

Mas vale o que diz “Quem procura acha”, mas infelizmente hoje só procura por estas verdades quem tem um desassossego intimo que nada aplaca, então ele se vê em busca das explicações para o que ele sente, e feliz de quem tem este desassossego que o leva a ir em frente e acaba encontrando enquanto os outros vão vivendo suas vidas festivas ou de busca de segurança material.

É muito fácil dizer que nunca ninguém voltou para nos confirmar que existe vida após a morte, só que quem fala assim nem imaginam que já foram e voltaram muitas dezenas de vezes, ou alguém pensa que os horrores de sofrimentos que muitos tem aqui nesta mundo, principalmente no mundo psíquico ou social, ou o medo social extremo que muitos sentem, ou doenças físicas mesmo, nos vem de graça, sem nenhum motivo?

Sempre existe um fator desencadeante que aparentemente é o motivo destes sofrimentos, como termos país autoritários ou relapsos ou outros fatores, mas a origem mesmo está em atuações anteriores, pois se não o mundo criado seria inconsistente e o nosso livre arbítrio não seria de nenhuma valia.

Seria muita injustiça para muitos que nascem pobres e doentes, enquanto outros tem tudo com muita facilidade e são sadios até os últimos dias.

Mas será que muitos querem mesmo esta confirmação da existência de uma vida após a morte? Não, a maioria hoje em dia não quer mais nem saber.

É muito fácil sermos descrentes enquanto ainda nos sentimos fortes aqui no nosso corpo, mas quando este começa a ficar debilitado com o avançar dos anos não tem quem não comece a pensar sobre o assunto, como aconteceu com o poeta, uma hora ou outra do dia, embora procure logo mudar o pensamento, mas o pensamento vai ficando cada vez mais frequente no passar dos anos e, inquestionavelmente quando recebemos um diagnóstico de doença terminal.

Que adianta ser um grande intelectual, um grande empresario, um bom pai de familia, enfim, se só somos voltados para as coisas deste mundo finito e se para o que é atemporal, se para a continuidade desta vida nos mantemos ignorante?

Mas isto não quer dizer que se filiar a alguma religião vai passar esta sensação, pois em nenhuma delas existe mais a verdade.

"Não existe o aquém e o além, mas sim apenas uma existência una! A noção de separação foi inventada apenas pelo ser humano, por não poder ver tudo e se considerar o ponto central e principal do âmbito que lhe é visível." - Abdruschim em Na Luz da Verdade", dissertação  Despertai 

 
HAMILTON SERPA
Enviado por HAMILTON SERPA em 08/05/2017
Alterado em 18/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras